Promo em Cannes na visão de Julio Anguita

O mercado promocional estará em destaque no Festival de Cannes 2015, não só pelos cases nacionais que serão apresentados no evento, mas também pelo seleto grupo de empresários brasileiros que integrarão o júri da premiação.

A tarefa da equipe não será fácil. Todos os anos o festival recebe milhares de jobs que concorrem em diversas categorias, e fica a cargo do corpo de jurados eleger aqueles que mais inovaram e surpreenderam.

Nesse ano, entre os profissionais brasileiros nomeados para a comissão julgadora está Julio Anguita, sócio-diretor da agência Babel, que em 2015 comemora sete anos de atuação no mercado promocional. O Promoview falou com o especialista para saber como foi receber tal honra e o que ele espera para o prêmio dessa ano. Confira!!!!

Julio Anguita.

Julio Anguita.

Promoview: Como você recebeu esta indicação? 

Julio Anguita: Recebi a indicação com muita honra e estava na agência tocando o dia a dia. Acho que a participação em Cannes é uma oportunidade incrível para, além de levarmos o grande acervo de trabalho brasileiro do ano, ainda podemos nos deparar com o que tem sido desenvolvido mundo afora. A troca de experiência é fenomenal.

Promoview – Como você encara o desafio de defender o live marketing promocional brasileiro em Cannes?

Julio Anguita: Vamos defender os trabalhos brasileiros com muita garra e disposição, nem poderia ser diferente, obviamente, em tudo cabe o bom senso e avaliação profunda dos trabalhos de maneira geral. O festival representa em si um grande momento de revisão do que se faz aqui no Brasil e nos outros países que participam.

Promoview: O que você espera da participação brasileira?

Julio Anguita: Como sempre muito distinta e representativa.

Promoview: Você acredita que a criação de uma categoria específica de promo colaborou para o aumento da visibilidade e reconhecimento dos profissionais de marketing promocional e suas campanhas ou, pelo que tem sido premiado, continuam privilegiando os criativos de outras áreas?

Julio Anguita: O festival tem sido muito abrangente a cada edição, creio que todas as áreas estarão bem representadas.

Promoview: O que falta para o Brasil ser uma potência mundial em marketing promocional ou live marketing?

Julio Anguita: O Brasil sempre teve trabalhos marcantes e continuará a ter. A vocação do mercado brasileiro é de inovação e de projetos ambiciosos.

Promoview – Das campanhas que acompanhou durante este ano em promo e ativação em termos globais, acha que podemos ter boas surpresas?

Julio Anguita: Espero que sim.

Promoview – E as brasileiras? Acha a ação que transformou as mães dos torcedores do Sport em segurança em um estádio podem trazer outro GP para Ogilvy?

Julio Anguita: É cedo para fazer essa previsão. Sem dúvida que se trata de um trabalho importante.

Promoview – Qual sua opinião sobre este viés dos últimos anos de se conceder GP para ações com um cunho social, deixando de lado as ações que vendem ou as “de verdade”… Em nossa opinião é uma espécie de “geladeira” para a atividade promo. Fica parecendo que só filme e as demais disciplinas dão resultado… promo virou aquela coisa bonitinha mas pouco vendável?

Julio Anguita: Acompanho o crescimento e a abertura que o festival promoveu nos últimos anos, creio que hoje ele tem receptividade para todas as disciplinas, o que sem dúvida representa uma oportunidade para o reconhecimento e a divulgação dos trabalhos em todas as áreas da comunicação.

Promoview: Pode comentar sobre isso?

Julio Anguita: O trabalho de comunicação é cada vez mais desafiador e com novas fronteiras a todo tempo, basta dizer o que a área digital representa hoje no escopo de marketing dos anunciantes, e o festival na minha opinião entendeu há muito tempo essa transformação e tem sido acolhedor com todas as disciplinas.

Promoview – Você é uma pessoa com grande história no mercado. Estava lá na criação da Ampro. Na sua opinião, o mercado de Promo e Ativação evoluiu desde lá? Pode traçar uma rápida timeline com fatos que marcaram esse período?

Julio Anguita: A transformação dos trabalhos de comunicação se deram de maneira unilateral. Temos pontos de contatos realizados por meio dos mais diferentes meios e canais. Uma capacidade de mobilização grande, rápida e muito inovadora no que tange ao conteúdo e a forma.

Com Promo e Ativação não é diferente, somos demandados o tempo todo por ideias capazes de cumprir com esses objetivos. Um fator relevante que chama muita atenção é como tem sido estabelecido os critérios de remuneração. A meu ver – bastante sufocado por critérios das área de Procurement, algumas vezes distanciados da realidade custos de produção e operação.

Indicar para um amigo: