Conar arquiva caso de propaganda do O Boticário

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) decidiu arquivar o processo aberto contra a propaganda de Dia dos Namorados do O Boticário, que exibiu diferentes tipos de casais, heterossexuais e homossexuais, trocando presentes, e virou alvo de protestos e ameaça de boicote à marca.

Em reunião realizada no dia 16 de julho, o Conselho de Ética do Conar decidiu rejeitar por unanimidade o pedido de retirada do ar do comercial. O processo foi aberto em junho, após o órgão receber centenas de reclamações de consumidores que consideraram a peça “desrespeitosa à sociedade e à família”.

boticario

Segundo o Conar, chegaram ao órgão cerca de mil e-mails sobre o assunto, sendo metade reclamações e metade mensagens em defesa da propaganda.

Em nota, O Boticário afirmou que a decisão do Conar “está em acordo com a proposta da marca de abordar, com respeito e sensibilidade, a ressonância atual sobre as mais diferentes formas de amor independentemente de idade, raça, gênero ou orientação sexual, representadas pelo prazer em presentear a pessoa amada no Dia dos Namorados”.

Missão da Família

O relator do processo destacou em seu voto que o comercial mostrou apenas aspectos da realidade contemporânea. “Não contem com a publicidade para omitir a realidade”, escreveu.

Em relação aos questionamentos de consumidores sobre como explicar às crianças as cenas exibidas pela campanha, o relator ressaltou que “está é uma missão, ainda que muito árdua, da família” e não da publicidade.

Ainda cabe recurso à decisão do Conar. Mas o julgamento deverá servir de referência para casos semelhantes que forem levados ao órgão.

Diversidade do Amor

A marca anunciou o lançamento do comercial como uma defesa da “diversidade do amor”, “além das convenções”. Assista ao vídeo da propaganda

Em comunicado divulgado após a polêmica em torno do caso, a empresa afirmou que “acredita na beleza das relações” e que “valoriza a tolerância e respeita a diversidade de escolhas e pontos de vista”.

Segundo a marca, a proposta foi “abordar, com respeito e sensibilidade, a ressonância atual sobre as mais diferentes formas de amor – independentemente de idade, raça, gênero ou orientação sexual – representadas pelo prazer em presentear a pessoa amada no Dia dos Namorados”.

Indicar para um amigo: