Ações sociais antes do Cannes Lions são criticadas

Na edição do Cannes Lions dos últimos anos foi visível a grande quantidade de peças premiadas que divulgavam ações de caridade, filantropia e causas sociais mundo afora. Estatísticamente os números saltam aos olhos. Em 2012 um em cada 16 leões eram para ações filantrópicas. No ano passado foi de um para cada 3,4!!

Uma ONG da Índia, país que conhece de perto a realidade social da humanidade, veiculou um filme onde critica agências que se utilizam desse expediente visando ganhar prêmios no Festival de Cannes. A iCongo alega que as campanhas do gênero são perecíveis, e geralmente acontecem nos três meses que antecedem o Cannes Lions.

cannes-lions-açao-socialLeia o texto enviado pela iCongo para Terry Savage, presidente do Cannes Lions:

“Por que as ações cessam depois que os prêmios são concedidos? Por que o mundo é um lugar mais feliz apenas durante três meses a cada ano? Falamos com muitos beneficiários carentes e compreendemos a sua decepção evidente na interrupção abrupta de muitas iniciativas maravilhosas, pouco depois que as ideias foram coroadas com um Leão”.

Confira o vídeo abaixo:

A prática ja vendo sendo criticada há anos aqui no Promoview, especialmente porque a categoria Promo & Activation é a que mais sofre com isso.

Apesar do Brasil ter ganho seu único GP da categoria com uma ação social veja aqui , numa avaliação aqui  na redação concluímos que Imortal Fans não chega aos pés de iPod no Palito, da Bullet, que conquistou prata em 2008 veja aqui este sim, um case com objetivo comercial que, além de resultado concreto, surpreendeu os participantes.

Resignados, postamos recentemente sobre as ações com chance em 2015 mas nunca deixamos de questionar. E as perguntas que sempre fazemos são: as agências que ganham  prêmios com estas ações sobrevivem o ano todo do lucro que elas proporcionam? Porque filmes com ações filantrópicas não são multipremiadas?

O alerta da organização indiana descortina a tática que os grupos vêm usando em substituição aos famosos “fantasmas” do passado, travestidos de ações sociais.
Atribuo isso a uma orquestração que tem o único objetivo de desvalorizar as ferramentas de ativação.

Cada vez que um Leão é erguido no Palais por um prêmio desta natureza tenta-se reforçar a  falsa verdade de que as ativações só funcionam para causas sociais. “Para vender, impulsionar marcas, utilizem a mídia tradicional.” é o que a indústria da comunicação tem conseguido impor com este movimento.

Todos que atuam no mercado de ações Promo & Activation esperam que aconteça uma mudança nos critérios de julgamento e que passem a ser reconhecidas as verdadeiras ações de ativação em prol de resultados para as marcas. Creio que a partir daí as ações promo terão a valorização que merecem.

Indicar para um amigo: